A Copa da Holanda, conhecida também como KNVB Beker, estreará o auxilio de vídeo em partidas oficiais no futebol mundial. A terceira rodada da competição contará com o novo recurso em somente duas partidas, de forma experimental.

Auxiliares de vídeo em partida teste.

Auxiliares de vídeo em partida teste.

Na próxima quarta-feira, dia 21 de setembro, acontecerá o jogo entre o Ajax e o Willem II, partida a qual contará com Danny Makkelie atuando como árbitro e Can van Boekel como seu auxiliar de vídeo. Já a outra partida da Copa que terá a novidade tecnológica será na próxima quinta-feira, 22 de setembro, entre Feynoord, atual campeão da Copa da Holanda, e Oss, sendo que dessa vez Can van Boekel atuará como árbitro e Danny Makkelie como auxiliar de vídeo.

O árbitro principal da partida e o auxiliar de vídeo, como é chamado o responsável que analisará as imagens da partida em caso duvidosos, ficarão em contato durante toda a partida através de um rádio comunicador, por onde o auxiliar de vídeo poderá ajudar o árbitro em situações-chave do jogo, como a marcação de penalidades, cartões vermelhos ou gols que forem marcados em impedimento. Porém, vale lembrar que o auxiliar de vídeo não tem poder de decisão na partida, tendo o mesmo poder que os auxiliares que estão dentro de campo, podendo apenas ajudar o árbitro principal a tomar decisões difíceis em momento importantes do jogo, como pênaltis e gols anulados por impedimento.

Link vídeo mostrando o auxilio de vídeo: clique aqui

Escolha da competição

Gijs de Jong, diretor de operações da KNVB.

Gijs de Jong, diretor de operações da KNVB.

A Copa da Holanda foi escolhida para realizar o teste de auxilio de vídeo, já que havia dúvida em se usar na Eredivise (Campeonato Holandês), para não influenciar a posição das outras equipes no Campeonato Holandês, pois se ocorresse algum erro grosseiro em outra partida da Eredivise, outros clubes podiam querer reclamar, que não tiveram a mesma ajuda de video. As duas partidas da KNVB foram escolhidas por que os estádios onde serão realizadas, Amsterdam Arena e Stadion Feijenoord, já tiveram experiências parecidas, possuindo estrutura necessária e câmeras de TV necessárias instaladas e disponíveis. A KNVB, Federação de Futebol da Holanda, espera conseguir realizar outros testes com a novidade em outras fases da Copa da Holanda, esperando um aval da FIFA.

“Esta é uma notícia fantástica”, afirmou o diretor de operações da KNVB, Gijs de Jong. O diretor também afirmou que os holandeses sempre se empenharam em trazer o auxilio de vídeo ao futebol mundial e se mostrou muito feliz em ter a oportunidade de estrear a tecnologia na competição holandesa. “Nós nos dedicamos desde 2011 para introduzir o auxiliar de vídeo no futebol. Primeiro, desenvolvemos a tecnologia e com um intenso lobby internacional. Nós fizemos isso porque nós queremos tornar o jogo mais justo e porque queremos ajudar o árbitro nesta difícil tarefa. Ter isto agora e ser primeiro país a fazer este testa no mundo é algo que nos deixa muito orgulhoso e é um grande elogio às pessoas que trabalham por isso na KNVB”.

FIFA já planejava a novidade

Gianni Infantino, presidente da FIFA.

Gianni Infantino, presidente da FIFA.

No início do ano aconteceu o 130º encontro anual do IFAB (Internacional Football Association Board), onde juntamente com a FIFA (entidade máxima do futebol mundial) foi discutida, entre outros assuntos, a implantação do uso de vídeo durante as partidas de futebol. Tanto a IFAB quanto a FIFA deram na época sinal verde para que fossem realizados testes com o auxilio de vídeos, sendo que esses testes e o treinamento com os árbitros deveriam ser iniciados no máximo na temporada 2017/18. Porém, o primeiro teste com a novidade tecnológica foi realizado ainda este ano, no dia 1º de setembro, quando foi disputado um amistoso entre a seleção da Itália e da França, em Bari, que terminou com a vitória francesa por 1×3.

Segundo comunicou a FIFA na época no encontro com a IFAB “a expectativa não é atingir 100% de eficiência nas decisões para cada acontecimento do jogo, mas evitar claramente decisões incorretas em lances que definam resultados: gols, pênaltis, cartões vermelhos diretos e erro no jogador a ser advertido”. A IFAB detalhou na época que existiria um árbitro extra, o qual teria acesso a replays da partida e poderia auxiliar o árbitro principal quando solicitado ou caso o árbitro não veja algum lance. Gianni Infantino, presidente da FIFA, afirmou em coletiva de imprensa que essa foi uma decisão histórica para o futebol mundial. “Tomamos realmente uma decisão histórica para o futebol. A IFAB e a FIFA estão agora liderando o debate e não paralisando-o. […] Mostramos que estamos ouvindo o mundo do futebol e aplicando o senso comum. Temos de ser cautelosos ao tomar medidas que mostram que um anova era está começando na FIFA e na IFAB”.

Boas Apostas!