O Flamengo anunciou na última terça-feira (03) a contratação de mais um reforço para a temporada de 2017, sendo ele um dos maiores ídolos do seu rival, Fluminense: o meio-campista argentino Dario Conca, de 33 anos, que estava no futebol chinês, defendendo nas últimas temporadas o Shangai SIPG.

Imagem divulgada pelo Flamengo sobre a contratação de Conca.

Imagem divulgada pelo Flamengo sobre a contratação de Conca.

Atualmente, o jogador argentino vem se recuperando de uma ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo, lesão sofrida no fim de agosto do ano passado que fez Conca passar por uma cirurgia e ficar fora dos gramados por alguns meses. Ainda sem estar totalmente recuperado, o jogador não deverá estrear tão cedo pelo Flamengo, tendo que passar um tempo no centro de excelência flamenguista, onde terá a sua disposição uma boa estrutura para recuperar-se e a partir daí fazer sua estreia, a qual ainda não tem data para acontecer. Com essas condições, a contratação do meio-campista foi positiva para o Flamengo, uma vez que o clube carioca passará a pagar R$ 350 mil, referente ao salário do jogador, apenas quando o argentino voltar a jogar, podendo assim gastar ao todo cerca de R$ 3 milhões (contando que o Conca volte a jogar em março) para ter um jogador de muita qualidade dentro do seu elenco. Ainda pertencendo ao Shangai, Conca chega por empréstimo ao Flamengo, acertando um contrato de um ano com a equipe carioca, valido até 31 de dezembro desse ano, trazendo ao Flamengo a missão de recupera-lo e dando certo trabalho ao treinador Zé Ricardo, que terá que estudar uma forma de encaixa-lo no seu elenco, podendo jogar ao lado de Diego.

Chegando ao Shangai SIPG em 2015, Conca tem contrato com o clube chinês até o fim de 2018 e inicialmente deverá voltar para a China no próximo ano e seu contrato com o Shangai não deverá ser prorrogado por mais um ano devido ao seu empréstimo ao Flamengo. Recebendo em dólares, o argentino recebia um salário astronômico no futebol chinês, em torno de R$ 40 milhões por ano e mais bônus, ganhando assim cerca de R$ 3,3 milhões por mês, valor auto demais para os clubes brasileiros competirem.

Início do Craque

Conca (Camisa 19) – Seleção da Argentina Sub-20 em 2002.

Conca (Camisa 19) – Seleção da Argentina Sub-20 em 2002.

Revelado profissionalmente pelo clube argentino River Plate em 2002, nesta época Conca serviu a seleção argentina Sub-20 em 9 jogos e fazendo um gol. Conca passou pela formação de base de outro clube argentino Tigre em 1999 a 2000, quando foi para o River Plate onde terminou a sua formação de base. Conca permaneceu no River Plate até 2004 sendo pouco utilizado, mesmo assim integrando o elenco que foi campeão do Campeonato Argentino Clausura de 2003. Em 2004 Conca foi emprestado ao clube chileno Universidad Católica onde ficou até 2006 sendo campeão do Campeonato Chileno Clausura de 2005 voltando em 2006 para o clube argentino Rosario Central onde teve pouca participação.

O meia Dário Conca é idolatrado por muitos no futebol brasileiro, principalmente por torcedores do Vasco da Gama e Fluminense, que já tiveram a sorte de ter o craque vestindo a camisa de seu time, agora será a vez dos torcedores do Flamengo poderem ver o craque Conca vestindo a camisa rubro negra. O argentino Conca atualmente está com 33 anos e fará 34 anos em 11 de maio, além disso o jogador passou por uma cirurgia no joelho em agosto do ano de 2016 e terá que passar por um período de fisioterapias e readaptação até poder atuar pelo Flamengo, porém trata-se de um craque que quando estiver em condições de jogo, poderá ajudar e muito o rubro negro carioca. Vamos no próximo tópico, entender como foi a chegada deste craque no futebol brasileiro e suas migrações para o futebol chinês.

Carreira no Brasil e China

Conca no Fluminense, Guangzhou Evergrande e Shanghai Dongya.

Conca no Fluminense, Guangzhou Evergrande e Shanghai Dongya.

Em 2007 Conca chegou ao futebol brasileiro para atuar pelo clube carioca Vasco da Gama, pelo Vasco da Gama fez 50 jogos e marcou 8 gols. Em 2008 foi para o Fluminense como reforço para a Copa Libertadores da América de 2008 e continuou no clube conseguindo ser campeão brasileiro de 2010. Conca ficou até 2011 e durante este período, foi eleito por duas vezes (2009 e 2010) o Craque da Galera (Prêmio Craque do Brasileirão), além disso, só no ano de 2010, Conca foi eleito o Melhor jogador, Melhor meia esquerdo, Bola de Ouro da Revista Placar e Bola de Prata da Revista Placar, além de outros prêmios individuais. Conca deixou o Fluminense com 210 partidas disputadas e 40 gols marcados para ir jogar no futebol chinês atuar pelo clube Guangzhou Evergrande.

A negociação de Conca com o Guangzhou Evergrande foi de R$ 19 milhões com R$ 3 milhões de luvas para o jogador e um salário mensal de R$ 2 milhões, tornando Conca o terceiro jogador mais bem pago do planeta na época. Pelo Guangzhou Evergrande ajudou o time a conquistar três Super Liga Chinesa (2011,2012 e 2013) uma Liga dos Campeões da AFC (2013), uma Chinese FA Cup (2012) e uma Chinese FA Super Cup (2012). Neste período fez parte por quatro vezes da Seleção do Campeonato Chinês (2011, 2012, 2013 e 2015), Jogador Mais Valioso (MVP) da Super Liga Chinesa (2013) e artilheiro do Mundial de Clubes (2013) com 2 gols. Conca deixou o Guangzhou Evergrande no final de 2013 com 94 jogos e 50 gols para voltar a atuar pelo Fluminense, o clube carioca na época tinha o patrocínio da Unimed e garantiu ao jogador um salário de R$ 700 mil mensais. Conca atuou a temporada de 2014 toda em 59 jogos marcando 16 gols, o fim da parceria da Unimed com o Fluminense no final de 2014, acarretou em atrasos de salários e culminou na saída do craque.  No início de 2015, Conca voltou para a China, desta vez para atuar pelo Shanghai Dongya, com uma contratação de R$ 9,2 milhões e um salário de R$ 2 milhões mensais.

Em 2016, Conca renovou o seu contrato com o Shanghai Dongya até 22 de maio de 2018 por mais 2 anos, porém em agosto de 2016 o jogador teve grave lesão no joelho esquerdo, o que facilitou a negociação com o Flamengo no início de 2017, onde o jogador seguirá seu tratamento e só voltará a atuar após estar 100%. A negociação com o Flamengo teve as condições de o clube carioca pagar o salário de R$ 350 mil, somente quando o jogador voltar a atuar, o restante das despesas ficam por conta do Shanghai Dongya.

Boas Apostas!