Até as últimas consequências. O Manchester City foi ao King Power Stadium eliminar o Leicester da Copa da Liga Inglesa em uma decisão que se prolongou até à marcação de pênaltis. O brasileiro Gabriel Jesus foi titular e cobrou com sucesso um dos castigos máximos. Os comandados de Pep Guardiola, líderes da Premier League por larga margem, seguem invictos em jogos nacionais na atual temporada.

Foto: "AFP/Getty Images"

Foto: “AFP/Getty Images”

Na Inglaterra, a semana é destinada à disputa dos desafios relativos à quartas da Copa da Liga, competição que tem o “naming” de Carabao Cup, seu principal patrocinador. Nessa noite terça-feira (19), destinada à realização de duas partidas, não houve surpresas pese embora a grande resistência do Leicester.

O Manchester City chegou no King Power Stadium determinado em avançar até as semifinais, mantendo seu estatuto sem derrotas em jogos de competições inglesas. Pep Guardiola promoveu algumas alterações no time sem que esse perdesse competitividade e foi logo aos 26 do primeiro tempo que o time que viajou do Etihad passou para a frente, graças a um gol do talentoso português Bernardo Silva. Os “Citizens” foram conservando a vantagem e, quando se adivinhava que a decisão não iria para lá dos 90 minutos, o juiz do desafio viu uma infração cometida por Kyle Walker e apontou para a marca do pênalti. Chamado a converter, o internacional inglês Jamie Vardy não tremeu e fez o gol que adiou a decisão para prorrogação.

Nos 30 minutos extra, jogo partido, com ambos os times a tirarem partido do espaço deixado pelos defensores contrários. Nota para duas ocasiões clamorosas de gol: uma para o Manchester City através de Yaya Touré na conversão de um livre direto e outra para a formação local com a assinatura de Mahrez. Sem bolas na rede, houve lugar a decisão através da marcação de castigos máximos. Aí, o Manchester City foi mais forte. Ninguém tremeu do lado dos “Citizens” e, no seio da equipa loca, os falhanços surgiram de modo consecutivo: primeiro Jamie Vardy, incapaz de converter sua segunda grande penalidade da partida, e depois através de outra figura de proa, Mahrez, fantasista que permitiu a defesa ao goleiro chileno Claudio Bravo, titular no lugar de Ederson Moraes nessa ocasião. Gabriel Jesus cobrou seu pênalti com sucesso.

Arsenal vence o “derby”

No Emirates, em Londres, houve “derby” local. O Arsenal avançou para as semis da competição ao bater o rival West Ham pela margem miníma: uma bola a zero, gol de Danny Welbeck a fechar o primeiro tempo. A formação comandada por Arséne Wenger também se apresentou com várias alterações no time em relação à sua versão habitual, fechando ainda assim o apuramento nos 90 minutos, algo que não tinha sucedido na eliminatória anterior, quando enfrentou o Norwich do Championship e teve que recorrer à prorrogação.

Esta quarta-feira (20) a ronda fica completa com a realização de mais duas partidas. Em Stamford Bridge, o Chelsea recebe o Bournemouth. Já o Manchester United de José Mourinho viaja até ao terreno do Bristol City, emblema que está realizando uma ótima campanha no Championship e ocupa inclusive os lugares que dão acesso ao “play-off” de subida à Premier League.

Boas Apostas!