O Celtic de Glasgow domina o futebol da Escócia a seu “bel prazer” e isso não constitui novidade. Em fim-de-semana marcado pela realização de várias finais de Copas no continente europeu, os “Católicos” venceram o Aberdeen na final da Copa da Escócia e terminaram a temporada sem derrotas nas provas internas.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

Mais um dia de festa verde e branca em Glasgow, situação que há muito virou rotina. Na Escócia, sobretudo desde a abrupta queda do Rangers, o Celtic domina o futebol do país. A temporada 2016/17 fica marcada pela conquista do quarto triplete da história do Celtic, agora orientado por Brendan Rodgers, ex-técnico de Swansea e Liverpool que tem sido muito feliz em solo escocês. Antes de Rodgers, só Jock Stein (1967 e 1969) e Maritn O’neil (2001) tinham alcançado esse feito com o time do Celtic. Pela 37ª vez, o Celtic conquistou a Copa da Escócia, segunda competição mais importante do país.

Na final disputada na tarde deste sábado, até foi o Aberdeen quem inaugurou o marcador por intermédio de Jonny Haynes, mas o Celtic empatou a partida volvidos alguns minutos graças a um gol de Stuar Armstrong, antes de estar cumprido um quarto de hora. A partir daí, as emoções esfriaram e a verdadeira explosão de alegria surgiria apenas quando já se pensava na prorrogação, para lá dos 90m minutos. Rogic entrou na área contrária, passou por dois defensores contrários e bateu o guardião contrário, soltando a terceira festa da torcida do Celtic na temporada após uma bela jogada individual. Após a conquista do 48º campeonato da Escócia e da Copa da Liga escocesa, foi a vez de o time de Glasgow erguer a Copa local. Mesmo sem a competitividade de outrora, acusando isso nomeadamente na Liga dos Campeões, o Celtic de Glasgow pratica um futebol agradável e é com toda a naturalidade que reina no seu país, detendo a hegemonia do futebol escocês. Na próxima temporada, presumivelmente sob as ordens de Brendan Rodgers uma vez mais, os “Católicos” vão ter nova oportunidade para apresentarem seu nível em contexto europeu, embora tenham que disputar a fase preliminar primeiro, entrando logo na segunda pré-eliminatória. Na época que agora findou, terminaram na quarta posição do grupo C com apenas três pontos, mas defrontara, Barcelona, Manchester City e Borussia Monchengladbach.

No campeonato escocês como nessa final da Copa, o principal rival do Celtic (se é que assim se pode dizer atendendo à diferença pontual) foi o Aberdeen. O Celtic terminou o campeonto com 106 pontos em 38 jogos, resultado de 34 vitórias, quatro empates e zero derrotas. O Aberdeen, segundo, terminou com nada mais nada menos que 30 pontos de atraso.

Boas Apostas!