O atual campeão olímpico do tênis simples masculino, Andy Murray, conquistou na manhã do último domingo (09) mais um título para sua longa coleção de troféus. O tenista escocês de 29 anos disputou neste fim de temporada pela terceira vez o ATP 500 de Pequim, uma das competições do ATP World Tour 500, e conseguiu no último domingo o título da competição pela primeira vez.

Andy Murray com a taça do ATP 500 de Pequim.

Andy Murray com a taça do ATP 500 de Pequim.

Com esse título, Murray chegou à marca histórica de quarenta taças conquistadas durante toda a sua carreira, sendo o 16º tenista a atingir essa marca e um dos quatro tenistas ainda em atividade com essa quantidade de títulos, juntamente com o suíço Roger Federer com 88 títulos, o espanhol Rafael Nadal com 69 e o sérvio Novak Djokovic com 66 títulos.

Depois de passar por nomes não muito conhecidos nas primeiras etapas do torneio simples masculino do ATP 500 de Pequim, o escocês Murray enfrentou nas semifinais o espanhol David Ferrer, vencendo a partida por 2 sets a 0 e conseguindo sua vaga na grande final do simples masculino. Na final, Andy Murray enfrentou o búlgaro Grigor Dimitrov, que havia eliminado o espanhol Rafael Nadal nas quartas de final e não precisou nem jogar as semifinais, já que seu adversário, o canadense Milos Raonic, desistiu por conta de uma lesão. Sem precisar de muitos esforços, Andy Murray venceu Grigor Dimitrov em menos de duas horas por 2 sets a 0, com parciais de 6-4 e 7-6 (7-2).

Nadal conquista as duplas

Rafael Nadal e Pablo Carreño-Busta com a taça de campeão das duplas.

Rafael Nadal e Pablo Carreño-Busta com a taça de campeão das duplas.

O tenista espanhol Rafael Nadal não vem vivendo uma boa temporada dos torneios de tênis simples, porém, o mesmo não se pode dizer sobre os resultados conquistados pelo espanhol nas duplas. Se neste ano Rafael Nadal não conquistou nenhum título em torneios simples, quando jogou ao lado de outro tenista conquistou dois campeonatos. O primeiro foi nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, quando venceu a medalha de ouro do torneio de tênis das duplas masculinas ao lado do também espanhol Marc López. Já o segundo título foi conquistado na madrugada do último domingo (09), quando Rafael Nadal jogou ao lado de Pablo Carreño-Busta e venceu o norte-americano Jack Sock e o australiano Bernard Tomic por 2 sets a 1.

Enquanto no simples do ATP 500 de Pequim, Nadal foi eliminado nas quartas de final, nas duplas masculinas os espanhóis Nadal e Busta passaram por todas as eliminatórias vencendo por 2 sets a 0 e chegaram a final contra Sock e Tomic. Na grande final, a dupla espanhola acabou perdendo o primeiro set, mas conseguiram se recuperar e viraram o placar para 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (6-8), 6-2 e 10-8 no super tie-break, conquistando assim o título das duplas masculinas do ATP 500 de Pequim. Essa foi a primeira conquista de Nadal ao lado de Carreño-Busta, já que o atual número 4 do mundo costuma disputar os torneio de duplas com Marc López, com quem venceu a medalha de ouro nas Olimpíadas.

Campeã do simples feminino

Angieszka Radwanska com a taça de campeã.

Angieszka Radwanska com a taça de campeã.

Além da final do simples e das duplas masculinas, foi também definida neste fim de semana a campeã do simples feminino do WTA 500 de Pequim. Ocupando atualmente a terceira colocação do ranking mundial feminino, a polonesa Angieszka Radwanska enfrentou na final feminina a britânica Johanna Konta, que ocupa a 14ª colocação do ranking, e confirmou o seu favoritismo vencendo a grande final por 2 sets a 0, com parciais de 6-4 e 6-2. Com essa conquista, Radwanska torna-se bicampeã do simples do WTA de Pequim, tendo conquistado o torneio pela primeira vez em 2011, além de ter conseguido seu terceiro título em 2016, conquistando também os torneios de Shenzhen, na China, e New Haven, nos Estados Unidos.

Com sua vaga garantida no WTA Finals de 2016, competição a qual será realizada entre os dias 23 e 30 de outubro em Cingapura e reúne as oito melhores colocadas do ranking mundial feminino, Radwanska terá a oportunidade de defender seu titulo da competição, já que em 2015 venceu na final a checa Petra Kvitová e conquistou o título do WTA Finals. Porém, antes desse torneio, Radwanska disputará na China o WTA de Tianjin, onde também defenderá seu título e fará sua estreia contra a alemã Tatjana Maria na madrugada da próxima terça-feira (11).

Boas Apostas!