Cerca de 24 horas depois das surpreendentes eliminações dos rivais bascos Real Sociedad e Athletic Club às mãos de Lleida Esportiu e Formentera – respetivamente -, desta feita foi o Bétis quem se despediu da Copa do Rei ao ser eliminado por um rival menor. O Cádiz surpreendeu no Benito Villamarín e segue em prova.

Foto: "La Liga"

Foto: “La Liga”

O resultado da partida de ida, disputada em Cádiz, abria as portas das oitavas ao Bétis de Sevilha, time que havia vencido no terreno do adversário por dois a um com dois gols da autoria de Sérgio León. Na noite dessa quinta-feira (30), perante mais de 25 mil torcedores que marcaram presença nas arquibancadas do Benito Villamarín, o Bétis falhou redondamente, caindo com estrondo. A formação treinada por Quique Setién permitiu uma inimaginável virada a eliminatória, um pouco na linha daquilo que o Lleida tinha feito no Anoeta na noite anterior.

Em um jogo de parada e resposta, bem a “cara” do Bétis treinado por Quiuqe Setién, foi o Cádiz quem abriu o placard aos três minutos. Boudebouz estabeleceu a igualdade passados dois minutos mas o time visitante reassumiria a liderança aos 18 com o primeiro de dois gols de Dani Romera. Tello, também ele viria a “bisar”, fez o 2-2 aos 24, mas bastaram mais dois minutos para nova alteração graças a um gol apontado na sequência de uma grande penalidade por Aitor García. Ainda antes do final do primeiro tempo, Romero fez novamente o “gosto ao pé” e consequentemente colocou o resultado em um quatro a dois, deixando a formação do principal escalão em péssimos lençóis.

No segundo tempo, aos 19, Tello descontou para 3-4, resultado que não permitia seguir em frente devido ao menor número de gols marcados fora de portas. O Bétis foi obrigado a se expor mais na procura do tento da igualdade e quem explorou isso da melhor forma foi o time da Liga Adelante que fez o 3-5 final graças a um gol apontado por Ivan Kecojevic a 12 minutos do apito final.

Após um ótimo início de temporada que envolveu até uma vitória no Santiago Bernabéu frente ao Real Madrid por um a zero, o Bétis tem vindo a cair de produção de forma acentuada no campeonato, terminando agora eliminado de forma precoce e por uma equipa das divisões secundárias também na Copa do Rei. A posição de Quique Setién está cada vez mais fragilizada, por muito que o técnico queira incutir uma cultura de futebol atraente, marcadamente atacante, daí estarmos perante uma das equipas que melhor ataca em Espanha. No entanto, as gritantes fragilidades defensivas estão também à vista de todos e ficaram claras nessa partida frente ao Cádiz, adversário do segundo escalão que fez cinco gols no Benito Villamarín. As alterações no time não são razão suficiente para desculpar a má prestação do setor recuado.

Boas Apostas!