O desastre aéreo que levava a comitiva inteira do clube catarinense Associação Chapecoense de Futebol no final de novembro comoveu o mundo. O Avião que transportava 77 pessoas, vitimou 71 pessoas entre tripulantes, repórteres, convidados e a grande maioria integrantes do clube Chapecoense, felizmente tivemos 6 sobreviventes. Entre os mortos estava o atacante do time da Chapecoense Bruno Rangel Domingues ou simplesmente Bruno Rangel.

O atacante de 34 anos é o maior artilheiro da Chapecoense com mais de 80 gols marcados, o último gol marcado foi em um jogo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2016 contra o Corinthians na Arena Corinthians, na ocasião Bruno Rangel fez um gol de pênalti e garantiu o empate em 1×1, um bom resultado para o time visitante.

Bruno Rangel tinha grande identificação com a Chapecoense, já que foi no clube de Chapecó que o atleta viveu os melhores momentos da carreira, em 2013 quando a Chapecoense ainda comemorava o acesso à Série B, Bruno Rangel foi contratado para fazer uma grande história no clube catarinense, marcando 34 gols em 59 jogos. Somente no Campeonato Brasileiro da Série B em 2013, se tornando o maior artilheiro de uma única edição da competição, com 31 gols em 34 jogos. O grande número de gols chamou a atenção do clube Al-Arabi do Catar, onde Bruno Rangel atuou em 2014 para concretizar a segurança financeira da família, porém a saudade bateu mais alto e no mesmo ano voltou para o clube em que era feliz, a Chapecoense. Em 2016 já tinha sido artilheiro do Campeonato Catarinense com 10 gols, ajudando a Chape a ser campeão da competição. Agora Bruno Rangel iria ajudar a Chapecoense a decidir a final da Copa Sul-Americana de 2016, chegando ao auge da carreira, porém o sonho se tornou uma lenda que estará para sempre em nossas memórias.

Carreira do artilheiro

Bruno Rangel defendendo o Joinville.

Bruno Rangel defendendo o Joinville.

Antes de chegar à Chapecoense e tornar-se um ídolo da torcida catarinense, o atacante Bruno Rangel passou por vários clubes brasileiros. O carioca começou a sua carreira em 2002 com 21 anos, no Goytacaz, clube da sua cidade natal, Campos dos Goytacazes. Na sequência da sua carreira, passou pelo Americano, Ananindeua, sendo emprestado ainda para o Macaé e para o Boa Vista. Em 2009, chegou ao Baraúnas e depois foi para o Águia de Marabá. Em 2010, Bruno foi para o Paysandu, onde conquistou o Campeonato Paraense de 2010 e ganhou destaque sendo o artilheiro da Série C do Campeonato Brasileiro, marcando sete gols, ajudando o Papão a chegar na segunda fase da competição, porém, sem conseguir o acesso para a Série B. No ano seguinte, o atacante foi transferido para o Joinville, onde novamente conseguiu bons resultados, marcando 13 gols em 34 partidas, e sendo campeão da Série C do Campeonato Brasileiro de 2011 pela equipe catarinense. Na sequência, Bruno Rangel passou pelo Metropolitano, onde disputou sete partidas, marcando dois gols.

Depois de passar por essas equipes, Bruno chegou ao clube onde viveria seus melhores momentos. Sendo transferido para a Chapecoense em 2013, continuou tendo uma boa medida de gols, já que nas 34 partidas que disputou na Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano, marcou 31 gols, sendo o artilheiro da competição e ficando com nove gols a mais que o vice-artilheiro, Marcos Aurélio, do Sport. Depois do sucesso na Chape, o atacante realizou o seu sonho, jogar fora do Brasil, sendo contratado em 2014 pelo Al-Arabi, do Catar. “Era um sonho atuar fora e realizei. Naquele momento era importante para mim e minha família”, afirmou Bruno Rangel na época. Entre 2013 e 2014, período que ficou no clube, o brasileiro disputou sete partidas, marcando apenas dois gols. Voltando a Chapecoense em 2014, Bruno Rangel começou a trilhar sua história como ídolo da torcida catarinense. Desde a sua volta, o atacante disputou 110 partidas, marcando 47 gols, além do título do Campeonato Catarinense de 2016.

Boas Apostas!