O Shanghai SIPG realizou um grande investimento para encarar a temporada e se estreou da melhor maneira na Liga dos Campeões da Ásia. Os brasileiros Elkeson e Oscar estiveram em destaque na vitória sobre o Sukhotai por três a zero que deu o acesso à fase de grupos da competição.

Foto: "AFC"

Foto: “AFC”

O time do Shanghai SIPG iniciou sua camopanha na Liga dos Campeões da Ásia 2017 na fase de “play-off”. Os brasileiros Hulk, Elkeson e Oscar foram titulares na equipe chinesa treinada pelo português André Villas-Boas e o resultado dessa primeira partida oficial foi uma vitória clara (3-0) sobre os tailandeses do Sukhotai. No Shanghai Stadium, os donos da casa provaram sua superioridade e conquistaram o acesso aos grupos da competição, uma vez que ao contrário do que acontece na Liga dos Campeões da Europa ou na própria Libertadores, na Ásia, os “play-off” são disputados a jogo único. Antes de chegar a essa fase da competição, o Sukhotai FC, adversário do Shanghai SIPG, já tinha disputado a segunda pré-eliminatória, eliminando aí o Yadanarbon do Myanmar por cinco a zero. Para a fase regular da competição, o Shanghai SIPG já conhece a chave: Vai disputar o grupo F juntamente com Urawa Reds (Japão), Western Sydney Wanderers (Austrália) e FC Seoul (Coreia do Sul).  A tarefa não do time chinês não vai ser fácil, visto que vai ter que brigar pelo acesso com três emblemas que têm tradição no futebol asiático. Para já, o primeiro objetivo traçado pela diretoria está cumprido.

“Gringos” diferenciados

O primeiro gol da partida em Shanghai surgiu pouco depois da meia hora, ainda no primeiro tempo. Oscar, nova estrela da companhia, recebeu a bola do uzbeque Akhmedov e, no interior da área, só teve que dominar e desviar do goleiro contrário para uma finalização sem dificuldade.  Sem tirar o pé do acelerador, o Shanghai foi à procura do segundo gol. De costas para o gol, Elkeson, camisa 9, deu de calcanhar e foi feliz ao se superiorizar no duelo com o goleiro Pairot Eiam-mak. A partida foi sentenciada já na segunda etapa, novamente com intervenção de Elkeson, brasileiro que atirou de de esquerda e contou com um desvio de Kiattisak Toopkhuntod para fazer com que a bola chegasse na rede adversária. Apesar da vantagem de três gols no placard, o técnico André Villas-Boas não abdicou de sua melhores armas e procurou dar ritmo ao time nessa primeira fase da temporada. Oscar e Akhmedov foram substituídos apenas nos últimos 10 minutos da partida, enquanto Hulk cumpriu os 90 minutos.

Carlitos Tévez também vai lutar pela qualificação

O Shenhua, outro time de Shanghai que disputa a Superliga chinesa, também está envolvido nessa luta por uma vaga na fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia  e vai defrontar os australianos do Brisbane Roar nessa terça-feira. A grande figura do Shanghai Shenhua é o argentino Carlitos Tévez, jogador que rumou à China para se tornar no jogador mais bem pago do mundo, deixando o “seu” Boca Juniors. Treinado pelo uruguaio Gustavo Poyet, o time chinês é favorito para esse embate com os homens da Austrália.

Nos jogos já disputados desse “play-off”, os japoneses do Gamba Osaka se qualificaram com vitória sobre o Johor FC da Malásia por três a zero e um dos gols foi marcado pelo ex-São Paulo Ademilson. O Ulsan Hyundai da Coreia do Sul venceu o Kitchee nas grandes penalidades por quatro a três empate de um e um no tempo regular), time de Hong Kong que teve o brasileiro Nando a titular, meia que no seu país nunca chegou a estrear no principal escalão. O Al Fateh da Arábia Saudita teve Nathan Júnior (produto da base do Flamengo) no onze titular e também seguiu em frente ao eliminar o Nasaf Qarshi do Uzbequistão por uma bola a zero. O Al-Wahda dos Emirados passou sem dificuldade pelo Al-Wehdat da Jordânia e os “qataris” do El Jaish, mesmo com Lucas Mendes e Romarinho (lembra dele, corintiano?) entre os titulares, perderam para o Bunyodkor na decisão através de grandes penalidades.

Boas Apostas!