A Copa Libertadores da América, o maior torneio entre clubes da América, revelou que teremos mais quatro vagas destinadas para a próxima edição de 2017. Na noite do último domingo (02), foi realizada pela Conmebol, uma reunião em Bogotá (Colômbia), onde ficou definido para que países as novas vagas da Copa Libertadores serão destinadas. No fim de setembro, a entidade máxima do futebol sul-americano divulgou que a partir de 2017 serão 44 equipes disputando a Libertadores, somando seis novas vagas para equipes sul-americanas. Com essa nova informação, criou-se a expectativa de que o Brasil poderia conseguir pelo menos mais uma vaga para a principal competição continental.

Fluminense e Atlético-PR atualmente no G-6.

Fluminense e Atlético-PR atualmente no G-6.

Logo depois da reunião da Conmebol no último domingo, a CBF (Confederação Brasileiro de Futebol) anunciou que o Brasil não terá apenas uma vaga destinada, mas sim duas vagas a mais a partir da próxima Libertadores, totalizando assim sete vagas para equipes brasileiras para o torneio, sendo que seis delas virão do agora G-6 do Campeonato Brasileiro e uma será do campeão da Copa do Brasil. Além das duas vagas atribuídas ao futebol brasileiro, a Conmebol deu mais uma vaga para outros três países, Argentina, Chile e Colômbia, espalhando assim as seis novas vagas anunciadas. Vale explicar que com essas duas novas vagas brasileiras, o G-4 do Brasileirão virou G-6, sendo ocupado hoje por Palmeiras, Flamengo, Atlético Mineiro, Santos, Fluminense e Atlético Paranaense, respectivamente. Porém, o G-6 poderá ainda se tornar G-7, caso Palmeiras, Atlético Mineiro ou Santos conquistem a Copa do Brasil de 2016, ganhando assim automaticamente uma vaga para a Libertadores e com isso o sétimo colocado do Campeonato Brasileiro, também conseguiria uma vaga na Libertadores de 2017.

Mudanças já confirmadas

Presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Como já dissemos, a Conmebol havia anunciado no fim de setembro outras mudanças além do aumento no número de equipes participantes da Copa Libertadores. Na última semana de setembro, o presidente da entidade máxima do futebol sul-americano, Alejandro Domínguez, anunciou uma série de mudanças para as duas principais competições do futebol da América do Sul, a Copa Libertadores e Copa Sul-Americana, competições as quais ficaram muito parecidas com a Liga dos Campeões e Liga Europa e deverão ser aplicadas já nas próximas edições.

Além de anunciar o aumento de equipes participantes na Libertadores, a Conmebol confirmou também que a partir de 2017, a Copa Libertadores será disputada entre fevereiro e novembro, ou seja, a partir do próximo ano serão 42 semanas de duração da competição, número bem superior às 27 semanas da última edição. Outra mudança confirmada é que partir da próxima edição, o torneio contará com duas fases preliminares antes da fase de grupo, sendo que antes era apenas uma. Além disso, dez das dezesseis equipes eliminadas ainda na fase de grupos da Copa Libertadores, ou seja, os oito terceiros colocados e os dois melhores quartos colocados, serão relocados na fase de grupo da Sul-Americana, algo muito parecido com o que acontece entre Liga dos Campeões e Liga Europa.

Já que citamos a Sul-Americana, vale lembrar que o segundo principal torneio continental também sofreu mudanças. A partir de 2017, a Copa Sul-Americana contará com 54 equipes e será disputada entre março e dezembro. Outra mudança para as duas competições sul-americanas é que a partir de 2019 as equipes classificadas para a Copa Libertadores ou a Copa Sul-Americana terão que obrigatoriamente possuírem equipes femininas, tanto profissional quanto juvenil, as quais deverão ser devidamente equipadas e inscritas em competições nacionais ou regionais.

Clubes com chances de Libertadores 2017

Algumas equipes da Série A do Campeonato Brasileiro ficaram felizes com a notícia de que a partir deste ano seis equipes se classificarão para a Copa Libertadores através do Campeonato Brasileiro. O antes G-4, agora G-6, aumenta a esperança das onze primeiras equipes do Brasileirão, a passaram o resto do campeonato lutando para garantir uma das seis vagas para o principal campeonato do futebol sul-americano. Entre as quatro primeiras equipes na Série A, três delas têm duas chances para conseguirem suas vagas na Libertadores, uma vez que ainda estão disputando as quartas de final da Copa do Brasil, Palmeiras, Atlético Mineiro e Santos. Caso isso aconteça, aumentam as equipes classificadas no brasileirão, pois o então G-6 viraria G-7. Estas vagas a mais vem em boa hora para os times que estão classificados até a 11ª colocação, pois ficaria muito difícil chegar no G-4, pois os quatro primeiros colocados estão com uma pontuação bem maior do que o resto dos times. Mas agora com seis ou sete vagas para a Libertadores, fica muito mais fácil. Por exemplo: o Atlético Paranaense que atualmente é o sexto colocado, tem 42 pontos e o décimo primeiro colocado que é o Chapecoense, tem 38 pontos, ou seja, os times estão todos embolados e muita coisa pode acontecer, o importante é que há esperança e vagas para muitos times se darem bem com esta história.

Boas Apostas!