O Boca Juniors nem precisou entrar em campo para soltar os fogos. Os “Xeneize” se sagraram campeões da Argentina esta terça-feira, graças ao desaire do Banfield no Nuevo Gasómetro para o San Lorenzo (1-0), no encontro que inaugurou a 29ª e penúltima rodada da Primera División 2016/17.

Foto: "Télam"

Foto: “Télam”

Celebrar um título é sempre positivo, independentemente do jeito que se alcança – questões “extra-futebol” não incluídas. Em um cenário perfeito, o Boca Juniors se sagraria campeão argentino a jogar na Bombonera, perante sua fervorosa “hinchada”, com uma grande vitória. De outro ponto de vista, seria igualmente interessante poder celebrar a conquista no reduto do principal rival/concorrente na briga pelo título. Em por fim, no caso do Boca juniores 2016/17, nem uma coisa, nem a outra: O histórico time da Bombonera celebrou a conquista do campeonato argentino sem sequer entrar em campo, visto que o Banfield, principal concorrente e vice-líder, perdeu com o San Lorenzo e colocou o título na mão do Boca, time que amanhã vai até ao estádio Roberto Natalio Carminatti, em Bahía Blanca, para enfrentar a formação do Olimpo. Jogadores e comissão técnica se reuniram no “hall” do hotel em que estão hospedados – estágio para a partida de amanhã – e no final celebraram a conquista. No famoso “bairro de la Boca”, as últimas horas têm sido de grande festa em tons de amarelo e azul. Com a equipa a mais de 650 km de distância, o povo “Xeneize” se concentrou junto ao Obelisco, em Buenos Aires, para celebrar durante toda a noite.

As contas do título são fáceis de fazer: Nesse momento, o Boca Juniors tem 59 pontos, enquanto o Banfield leva 54. A diferença entre os dois é de cinco pontos e o Banfield já só tem mais uma partida para disputar, podendo chegar, no máximo, aos 57 pontos. Matematicamente, o Boca Juniors já não poderá ser alcançado pelo Banfield, emblema que provavelmente ainda perderá a segunda posição para o River Plate.

O Boca Juniors sucede ao Lanús, campeão em 2016. A Bombonera volta a celebrar o título argentino, troféu que o Boca havia conquistado pela última vez em 2015, quando terminou o campeonato com 64 pontos, mais três que o San Lorenzo. Agora, há a hipótese de bater esse registo por um ponto, precisando vencer os dois jogos que faltam frente a Olimpo e Unión. Na derradeira rodada, com o Unión, a Bombonera assistirá à partida da consagração.

Na luta pelo título de artilheiro do torneio, o Boca Juniors também é líder. Darío Benedetto leva 18 gols marcados, apenas mais um que Sebastian Driussi, do rival River Plate.

Boas Apostas!