Os campeonatos em solo europeu caminham para o fim e, à entrada para o mês de maio, se conhecem os primeiros campeões. Na Suíça, o Basel escreveu mais uma página de história ao conquistar seu oitavo título de modo consecutivo.

Foto: "EPA/ALEXANDRA WEY"

Foto: “EPA/ALEXANDRA WEY”

Em solo helvético, o domínio tem um nome: Fussballclub Basel 1893. Na noite de sexta-feira, o time que veste de azul e grená carimbou a conquista do eu 20º título de campeão da Suíça, o oitavo de modo consecutivo. Em noite de deslocação à Swisspoarena, casa do Luzern, o Basel do técnico Urs Fischer venceu por dois a um e pôde voltar a colocar as mãos no troféu. De resto, vale referir que o atual técnico vai ceder seu lugar a Raphael Wicky para a próxima temporada, mesmo tendo se sagrado campeão da Suíça mais uma vez.

Seydou Doumbia, goleador costamarfinense que está na Suíça por cedência da AS Roma, abriu o placard logo aos três minutos, apontados seu 16º golo em 28 jogos com a camisa do time suíço. Renato Steffen aumentou a vantagem aos 26 do segundo tempo sem surpresas, praticamente confirmando a conquista do Basel, ameaçada apenas a dois minutos dos 90 grçaas a um gol de Christian Schneuwly. No final, a festa foi do time forasteiro, invicto no campeonato suíço desde o início de dezembro, altura em que perdeu na ida ao terreno do Young Boys por três a um, sofrendo a única derrota na prova até à data. Após a paragem na prova (entre meio de dezembro e início de fevereiro), o Basel disputou mais 14 jogos divididos entre campeonato e Taça, somando 11 vitórias na sequência.

Domínio total

As contas do principal escalão suíço, competição que reúne apenas dez times, ficaram encerradas a seis jornadas do fim. Com 73 pontos conquistados em 30 jogos, o Basel não deu hipótese à concorrência e mesmo que o Young Boys vença seu desafio nesta rodada 30, ficará a 21 pontos de distância do líder. O domínio do Basel se expressa em todos os campos: Para além da vantagem pontual, possui também o maior número de gols marcados (77) e a defesa menos batida (24 gols sofridos). Desde 2009/10 que o Basel ergue o troféu mais importante do futebol suíço de forma consecutiva, mas está ainda a uma distância considerável do Grasshoppers, time que possui maior número de títulos de campeão daquele país (27). As duas estrelas nas camisas comemorativas exibidas após a partida simbolizam os 20 campeonatos conquistados, dez cada uma. Nesta edição, os homens de Zurique estão em uma modesta 5ª posição com apenas 40 pontos, mas permanecem na luta pelo acesso à fase preliminar da Liga Europa. Vale lembrar que por conta de sua baixa posição no ranking da “UEFA”, a Suíça não colocar time algum de forma direta na fase de grupos da Liga dos Campeões. Os dois primeiros colocados são obrigados a participar na 3ª fase preliminar da competição, com o 3º (Sion, atualmente) a disputar a mesma fase da Liga Europa. O 4º entra na 2ª fase preliminar da Liga Europa. Já nas contas da descida, apenas um relegado, com o “lanterna vermelha” Vaduz a ser o grande candidato á descida.

Boas Apostas!