A Copa do Rei da Espanha, também conhecida como Copa del Rey ou apenas Copa do Rei,  foi criada em 1902 contando com todos os clubes da Primeira e Segundo Divisão, também conta com os melhores colocados da terceira e quarta divisão. Depois da temporada de 2005/06, a competição decidiu adotar um sistema que gerou muita polemica, deixando os clubes da terceira divisão e quarta divisão disputando uma fase eliminatória, enquanto os clubes da segunda divisão disputava uma eliminatória entre si.

Taça da Copa do Rei.

Taça da Copa do Rei.

Depois disso, as duas equipes vencedoras das duas eliminatórias jogavam com as equipes da primeira divisão que não disputavam nenhuma competição europeia. Já os clubes que disputavam competições europeias, entravam na Copa do Rei nas oitavas de final. Entre as principais reclamações sobre esse sistema de disputa é que favorecia dos grandes clubes e prejudicava os pequenos.

Depois de tanta reclamação, a Copa do Rei mudou novamente seu sistema de disputa. A partir da temporada 2006/07, os clubes da segunda, terceira e quarta divisão disputam uma eliminatória entre si em duas etapas. A partir disso, os clubes classificados juntando-se aos clubes da primeira divisão em uma fase com trinta e dois clubes no total. Com esse sistema funcionando até, o campeão da Copa do Rei da Espanha garante uma vaga na fase de grupos da Liga Europa, além de disputar a Supercopa da Espanha contra o campeão do Campeonato Espanhol. O maior campeão da Copa do Rei é o Barcelona, com vinte e sete títulos, à frente do Athletic Bilbao que possui vinte e três títulos e do Real Madrid que tem dezenove títulos.

A grande final

Elenco do Barcelona comemorando o segundo gol da final da Copa do Rei.

Elenco do Barcelona comemorando o segundo gol da final da Copa do Rei.

Em uma final emocionante entre Barcelona e Sevilla no Estádio Vicente Calderón, em Madrid, o primeiro tempo foi movimentado, com boas chances para as duas equipes, mas aos 35’ o Barcelona teve o zagueiro Mascherano expulso após ter impedido o atacante Gameiro de completar a jogada de ataque na entrada da área. Já no segundo tempo, o Sevilla tentou aproveitar a vantagem e partiu para o ataque, criando ótimas oportunidades, como uma bola na trave de Banega ainda aos 4’ da segunda etapa. Para piorar a situação do Barcelona, o atacante Luis Suárez acabou se lesionando sozinho no início do segundo tempo e teve de ser substituído por Rafinha Alcântara. A partir daí, a pressão do Sevilla só aumentou, fazendo com que o zagueiro Pique se tornasse o destaque da partida impedindo vários lances perigosos. No fim do segundo tempo, o Barcelona conseguiu trazer algum perigo na área do adversário e em um desses lances, obrigou o meio-campista Banega a dar um carrinho em Neymar na entrada na área, o que acabou resultando na expulsão do meio-campista. Mesmo com muitas chances de gols para ambos os lados, a partida terminou no 0x0 no tempo regulamentar, levando a grande final para a prorrogação.

Logo no início da prorrogação, o craque Lionel Messi descolou um lançamento perfeito para lateral-esquerdo Jordi Alba, que aparecia na lateral da grande área, conseguindo dominar a bola e chutando no canto direito, marcando aos 6’ do primeiro tempo da prorrogação o primeiro gol da partida. Após o gol, foi a vez do Barcelona atacar e trazer mais perigo ao Sevilla, como aos 13’ do primeiro tempo da prorrogação, em que Messi cobrou uma falta na diagonal e o zagueiro Piqué cabeceou, mas o goleiro Rico conseguiu defender. Na jogada seguinte, o brasileiro Daniel Alves chutou de fora da área, mas o goleiro do Sevilla defendeu mais uma e salvou o time de levar o segundo gol. Como previsto, no segundo tempo da prorrogação vários jogadores começam a demonstrar desgaste e até o árbitro Carlos Del Cerro pediu um atendimento, recebendo massagem no inicio do segundo tempo da prorrogação, deixando a partida paralisada por cerca de três minutos. Depois do gol, o Barcelona começou a tocar mais a bola, enquanto o Sevilla partia com tudo quando conseguia ficar com a posse de bola. Perdendo no jogo e no nervosismo, o Sevilla teve mais um jogador expulso aos 16’ do segundo tempo da prorrogação e logo na sequência, o craque Lionel Messi fica com a bola na entrada da área e toca para Neymar, que marca o segundo do Barcelona, decretando o título ao time catalão.

Depois de ter passado por Espanyol nas oitavas de final, por Athletic Bilbao nas quartas e por Valencia nas semifinais e ter derrotado o Sevilla (atual campeão da Liga Europa) o Barcelona chegou ao seu 28º título da Copa do Rei, ficando isolado como o maior vencedor da competição em toda a história da Copa do Rei. Com mais esse título, o Barcelona termina a temporada 2015/16 com quatro títulos: Copa do Rei, Campeonato Espanhol, Mundial de Clubes e a Supercopa da Europa.

Boas Apostas!