A temporada de tênis mal começou e já teremos o primeiro Grand Slam do ano. O Australian Open se inicia no dia 17 de janeiro com promessa de grandes jogos em Melbourne Park. O sérvio Novak Djokovic entra como favorito para levar o torneio, porém há alguns jogadores que correm por fora em busca dos 2000 pontos que a competição dá ao vencedor.

O favorito

Djokovic beija a taça na Austrália em 2015

Djokovic beija a taça na Austrália em 2015

Djokovic chega à Australia como o grande favorito a levantar a taça. O sérvio de 28 anos é o atual número 1 do mundo e já conquistou 5 títulos deste Grand Slam, sendo o maior vencedor do torneio na era aberta. Novak chega bastante motivado após uma temporada de 2015 brilhante, aonde chegou às finais dos 4 Grand Slams do ano com 3 vitórias e chegou às finais dos 8 Master 1000 que disputou, tendo vencido 6 títulos. Na última vez que disputou o Australian Open, Djokovic se sagrou vencedor ao ganhar o duelo contra o britânico Andy Murray por 3 sets a 1. O número 1 iniciou 2016 demonstrando que, mais uma vez, é o cara a ser batido. O jogador acabou de vencer o ATP 250 de Doha, preparatório para o Grand Slam australiano, sem maiores dificuldades. Na final, vitória sobre o espanhol Rafael Nadal por 2 sets a 0 e vale ressaltar que o tenista não perdeu nenhum set no torneio. Após a derrota, Rafa deu declaração informando que em seus 14 anos como profissional, nunca viu um tenista se apresentar no nível que Djokovic vem jogando. A moral de Novak está nas nuvens!

Quem pode desbancar Djokovic?

Alguns nomes podem complicar a busca de Djokovic por seu sexto título do Australian Open. Mais especificamente, os números 2, 3 e 4 do ranking da ATP são aqueles que podem dificultar a vida do sérvio.

Andy Murray busca seu primeiro título do Aberto da Austrália

Andy Murray busca seu primeiro título do Aberto da Austrália

Andy Murray chega ao torneio após conquistar o vice campeonato na temporada 2015. O britânico, atual número 2 do mundo, foi batido na oportunidade por 3 sets a 1 e conseguiu fazer jogo duro contra Novak nos 2 primeiros sets. Porém na terceira e quarta parciais, venceu apenas 3 games e sucumbiu ao número 1. Ainda em 2015, o britânico enfrentou o sérvio em mais 4 oportunidades, tendo vencido um jogo e perdido três. Em seu histórico na competição, Murray já chegou às finais em 4 oportunidades, mas nunca levou a competição. Nas 4 finais derrotas para Federer e Djokovic (por três vezes). Apesar de nunca ter vencido este Grand Slam, Murray é um jogador bastante perigoso na quadra rápida australiana e sempre figura nas etapas finais do torneio.

Federer busca o quinto título da competição

Federer busca o quinto título da competição

Roger Federer é outro jogador que busca desbancar Djokovic na Oceania. O suíço de 34 anos demonstra que, apesar da idade avançada, ainda pode jogar em alto nível e fazer jogo duro frente a qualquer adversário. Federer já conquistou o Aberto da Austrália em quatro oportunidades e busca um quinto título para igualar a marca de Djoko. As vitórias ocorreram nos anos de 2004, 2006, 2007 e 2010 e ainda conquistou um vice-campeonato em 2009. Em 2015, Federer demonstrou que pode atrapalhar os planos de Djokovic, já que em 8 partidas em que duelaram, Roger conquistou 3 vitórias. Nas últimas 4 partidas deste que é um os maiores confrontos da história do tênis, duas vitórias para cada lado. Pesa para Federer o fato de torneios Grand Slam serem disputados em uma melhor de cinco sets, algo complicado para alguém de 34 anos. Apesar disso, o atual número 3 do mundo já demonstrou que não se pode duvidar dele e ainda é detentor de uma técnica apurada capaz de derrotar os adversários mais difíceis.

Wawrinka comemora Roland Garros após bater Djokovic

Wawrinka comemora Roland Garros após bater Djokovic

Outro suíço que tem condições de fazer grandes exibições e conquistar o Austrlian Open é Stan Wawrinka. O jogador de 30 anos é o responsável pela mais dolorida derrota de Djokovic na carreira: a final de Roland Garros 2015, impedindo que Novak conquistasse o único torneio da ATP que ainda não possui. Na oportunidade, Stan venceu por 3 sets a 1 e sagrou-se campeão do grand slam francês. Outra vitória que vale a pena ser destacada foi a ocorrida sobre Djoko no Aberto da Austrália em 2014 pelas quartas de final do torneio. O suíço viria a sagrar-se campeão da Australia naquele ano, conquistando seu primeiro Grand Slam. A principal característica de Wawrinka é o backhand, um dos melhores do circuito, e é justamente esse golpe que pode trazer dificuldades à Djokovic. O backhand de Stan, além de bastante forte, tem precisão cirúrgica e o jogador costuma distribuir um caminhão de winners quando bate a bola na sua esquerda.

Djokovic, Murray, Federer e Wawrinka são os favoritos para o Australian Open

Djokovic, Murray, Federer e Wawrinka são os favoritos para o Australian Open

Apesar da qualidade de Murray, Federer e Wawrinka, é improvável imaginar que Djokovic não saia vencedor do primeiro Grand Slam de 2016. O sérvio vem jogando um tênis da mais alta classe e perdeu apenas uma das 28 partidas dos abertos de tênis de 2015. É ainda o jogador que demonstrou melhor qualidade nesse início de 2016 ao atropelar seus adversários no ATP 250 de Doha. Por outro lado, os números 2, 3 e 4 do ranking tem qualidades suficientes para, ao menos, incomodar o número 1 do mundo. Teremos um torneio bastante interessante e disputado para iniciar de vez a temporada 2016.

Boas Apostas!