Quase quinze dias antes do inicio dos Jogos Olímpicos alguns dos principais tenistas da atualidade, o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, anunciaram que não disputarão o Master 1000 de Toronto/Montreal, competição que ocorrerá entre os dias 25 e 31 de julho. Segundo o espanhol, ele não estará no Canadá para disputar a competição por ainda não estar totalmente recuperado da lesão no punho sofrida ainda durante Roland Garros no fim de maio “Estou decepcionado por anunciar que não estarei disponível para jogar em Toronto neste ano. Só pude treinar uma semana depois da minha lesão no punho e não estou preparado para um evento tão importante”, declarou na última terça-feira (20). Nadal já foi campeão do Masters 1000 de Toronto/Montreal três vezes (2013, 2008, 2005). Além da lesão, Nadal não participará da competição por estar se preparando para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, pensando em estar 100% para os torneios simples e de duplas dos Jogos Olímpicos.

Rafael Nadal com a taça de campeão do Master 1000 de Toronto/Montreal.

Rafael Nadal com a taça de campeão do Master 1000 de Toronto/Montreal.

Quem também não estará no torneio do Masters 1000 de Toronto é o suíço Roger Federer. O tenista desistiu da chance de tentar o tricampeonato da competição, já que conquistou o Masters 1000 em 2004 e 2006. Um dos motivos para não disputar o torneio é que Federer preferiu dedicar 100% do seu tempo para se preparar para os Jogos Olímpicos Rio 2016, que será iniciado no dia 05 de agosto e encerrado no dia 21 de agosto. “É um dos meus torneios favoritos, e me sinto muito triste por não poder competir diante dos fãs canadenses. Preciso de um pouco mais de tempo após Wimbledon, mas espero voltar ao Canadá no próximo ano”, lamentou Federer que é um dos favoritos a medalha de ouro nas Olimpíadas no Rio de Janeiro.

Andy Murray também não estará em Toronto

Andy Murray com a taça de campeão do Master 1000 de Toronto/Montreal.

Andy Murray com a taça de campeão do Master 1000 de Toronto/Montreal.

Os dois astros do tênis mundial não serão os únicos a deixar o Master 1000 Toronto/Montreal. O escocês Andy Murray anunciou recentemente que também não viajará para o Canadá, por estar muito cansado, preferindo viajar direto para o Rio de Janeiro e dar início ao seu treinamento preparatório, já que defenderá o título olímpico vencido nos Jogos Olímpicos Londres de 2012, contra o tenista suíço Roger Federer. “Eu sempre fico ansioso para ir ao Canadá e essa é a primeira vez que perco o torneio. O pessoal lá faz um grande trabalho e sempre cuidam dos jogadores. Meu corpo precisa de um pouco de tempo de recuperação depois de eu ter chegado às últimas rodadas dos torneios nos últimos meses. Sinto pelos fãs em Toronto, mas não vejo a hora de voltar ao Canadá no ano que vem”.

Vivendo uma boa temporada, Murray chegou às finais de todas as competições que disputou desde o mês de maio. O tenista escocês conquistou três títulos, do Torneio de Wimbledon, o Master 1000 de Roma e o ATP 500 de Queen’s, além de ter ficado com o vice no Masters 1000 de Madrid e em Roland Garros, ambas as competições vencidas pelo número um do ranking mundial, o sueco Novak Djokovic, que estará no Master 1000 de Toronto/Montreal.

O Masters 1000 de Toronto/Montreal

Aviva Centre, onde é disputada o Masters 1000 em Toronto.

Aviva Centre, onde é disputada o Masters 1000 em Toronto.

Um dos torneios mais antigos do tênis mundial, o Masters 100 de Toronto/Montreal, também conhecido como Canadian Open, é disputado todo ano em quadras duras (tipo de quadra que abrange várias superfícies diferentes, entre elas o cimento, asfalto e grama artificial) nas cidades Toronto ou Montreal, no Canadá. O torneio masculino do Masters 1000 realizado no país da América do Norte foi disputado pela primeira vez em 1881 e é hoje uma das principais competições anuais de tênis, perdendo apenas para Wimbledon e o USA Open. Já o torneio feminino foi disputado mais de dez anos depois, em 1892 e até hoje é uma competição importante no cenário feminino do tênis mundial. Desde 1980 as cidades sedes da competição se alternam de ano para ano, em anos ímpares o torneio masculino é disputado em Montreal e o torneio feminino disputado em Toronto, e ao contrário em anos pares. Vale lembrar que o prêmio em dinheiro dado na competição masculina é de mais de US$ 4,1 milhões, enquanto na feminina é mais de US$ 2,5 milhões. Até hoje, o tenista checoslovaco Ivan Lendl é o maior vencedor da competição masculina com seis títulos, além de ser o atleta que mais chegou a final, foram nove finais do Masters 1000 de Toronto em sua carreira.

Boas Apostas!