Em rota de colisão. A saída de Pierre-Emerick Aubameyang do Borussia Dortmund parece um cenário cada vez mais provável. O atacante gabonês ficou de fora do compromisso frente ao Wolfsburgo desse final de semana por “motivos disciplinares” e está agora suspenso pelo clube.

AubameyangPeça habitual (e fulcral) no esquema do Borussia Dortmund, o atacante Aubameyang não constou entre as escolhas de Peter Stoger para a mais recente partida do time frente ao Wolfsburgo, no retorno do primeiro escalão alemão após a pausa de inverno. O clube anunciou que o gabonês havia ficado de fora da lista por questões do foro disciplinar, provocando um aumento nos rumores que dão conta de uma possível saída do jogador para rumar a outras paragens.

Fonte oficial do clube já se pronunciou sobre a situação. Michael Zorc, pertencente à diretoria do clube, falou à “Sky” sobre a situação e revelou o motivo concreto pelo qual o jogador ficou fora da convocação: após o treinamento de sábado, o técnico Peter Stoger tinha marcado uma reunião com todo o elenco na qual deveriam comparecer todos os jogadores, inclusive os lesionados, mas Aubameyang falhou a sessão sem nenhum motivo entendido como válido pelos responsáveis do clube e a consequência foi não participar da partida.

“A conversa foi bem controversa. Nunca o [Aubameyang] tinha visto ter este comportamento durante anos e está claro que não pode continuar assim. Aquilo que está a acontecer não pode ser tolerado pelo clube. Há problemas na equipa e isso é bem negativo”, admitiu Zorc. Embora admita que o jogador “está de bom humor não maior parte do tempo e é um bom tipo”, o diretor esportivo do clube refere que “não compreendo este comportamento”. No Westfalenstadion há a convicção de que Aubameyang não está mais comprometido com o time e quer tudo isso corresponde a uma estratégia para tentar deixar o clube, visto que o seu nome tem sido constantemente apontado a novos projetos, à imagem do que já tinha acontecido no último verão. A lista de interessados faz eco na imprensa internacional mas há dois destinos que estão “à cabeça”: Londres, para representar o Arsenal que poderá avançar para a sua contratação sobretudo se a ida de Alexis Sánchez para o Manchester City se efetivar no imediato; A China, com vários emblemas da Superliga de olho em Aubameyang a acenarem com milhões de “yuans” para garantir o gabonês. A temporada ainda não começou na Ásia e os emblemas chineses procuram agora mais nomes sonantes, à imagem do que aconteceu na temporada passada.

A continuidade de Aubameyang em Dortmund está cada vez mais difícil e o jogador deverá mesmo ser negociado nesse mercado de inverno. A mudança até poderá não se efetivar já por vários motivos, mas o jogador se deverá comprometer já com um novo projeto esportivo para a temporada que se avizinha.

Boas Apostas!