A vitória por dois a zero no Wanda Metropolitano deixa o Atlético de Madrid a um pequeno passo das quartas da Liga dos Campeões, restando saber se a Juve de Cristiano Ronaldo vai ter capacidade para inverter o atual rumo da eliminatória. Na Inglaterra, o Manchester City defende sua condição ante o Schalke 04. Os dois desafios estão agendados para essa terça-feira.

Juventus – Atlético de Madrid

Foto: "Angel Martinez/Getty Images"

Foto: “Angel Martinez/Getty Images”

Para o Atléti de Simeone, “a defesa é o melhor ataque” e para lá dessa ideia que carateriza uma equipe que vale essencialmente por sua organização defensiva, nessa eliminatória se justifica dizê-lo tendo em conta que os “Colchoneros” venceram a Juventus por duas bolas a zero com gols apontados por seus zagueiros “charrúa”: no caso, José Giménez e Diego Godín. O resultado do Wanda Metropolitano abre boas perspetivas para a visita a Turim e quem assistiu ao jogo disputado na capital espanhola terá ficado com a impressão de que o acesso está totalmente ao alcance do Atléti. Por outro lado, a Juventus joga uma cartada decisiva na temporada após ter apostado todos seus trunfos na contratação de Cristiano Ronaldo, estrela maior que espera poder rubricar mais uma noite para a história em uma competição que, segundo o próprio, deveria chamar-se “CR7 Champions League”. Massimiliano Allegri descansou todos os habituais titulares no embate da última ronda do campeonato italiano e Diego Simeone também procedeu a mudanças na equipa no embate com o Leganés. Do lado italiano, Alex Sandro, Douglas Costa, Juan Cuadrado e Sami Khedira são ausências confirmadas, ao passo que na equipa espanhola vão ficar de fora Lucas Hernández, Filipe Luís, Thomas Partey e Diego Costa. Um dado a ter em conta para este desafio é o facto de o Atléti não ter sofrido golos nos últimos quatro jogos que disputou para a Liga dos Campeões.

Manchester City – Schalke 04

O Manchester City não se livrou de um grande susto na visita a Gelsenkirchen para medir forças com o Schalke 04. Apesar de até ter entrado a vencer com um golo apontado por “Kun” Aguero antes do minuto 20, os “Citizens” permitiram que os alemães dessem a volta ao placard com golos de Nabil Bentaleb, ambos na conversão de grandes penalidades, ainda antes do intervalo. A situação ficaria aparentemente mais complicada ao minuto 68 após a expulsão de Nicolás Otamendi, mas para o City de Guardiola, não há impossível. Sané, lançado no jogo em noite de visita à casa de partida, fez um grande golo na conversão de um pontapé livre e empatou a dois. Aí, o rumo da eliminatória já sorria aos “Citizens” que não se poderiam dar por desiludidos tendo em conta a desvantagem numérica, mas ao minuto 90, após um grande pontapé de Ederson, Raheem Sterling fez o 2-3 final.

Só um escândalo poderá evitar o acesso do City à próxima fase no segundo confronto com um Schalke 04 que está longe de se encontrar a atravessar os seus melhores anos. No fim-de-semana, o autor do golo da vitória na Veltins-Arena, Raheem Sterling, brilhou ao apontar um “hat-trick” na receção ao Watford (3-1). Em relação à primeira mão, nota para a ausência do lesionado Kevin De Bruyne. O fim-de-semana, por outro lado, não correu de feição ao Schalke 04 que somou a quarta derrota consecutiva, sendo que na sequência em causa sofreu… 14 golos. Não se augura nada de bom para a equipa do jovem Domenico Tedesco na visita ao Etihad.

Boas apostas!