Se há jogador cuja própria pele se confunde com a camisa do clube que representa, esse é Francesco Totti, o “eterno capitão” da AS Roma. O nome do internacional italiano confunde-se com o do emblema da “Loba do Capitólio”. Apelidado por muitos como o “último dos românticos” – em um mundo do futebol com protagonistas cada vez mais desligados do emblema que representam – Totti continua a se destacar pela fidelidade ao escudo que ostenta desde a temporada 1992/93. Aos 40 anos, o atacante transalpino já foi abordado pela diretoria do clube para desempenhar novas funções.

TottiNão tem como não admirar Francesco Totti, a menos que seja “tiffosi” da Lazio ou de qualquer outro histórico italiano. O icónico capitão da AS Roma continua a defender o escudo que ama, caminhando para a eternidade pela fidelidade demonstrada ao seu emblema de sempre. Aos 40 anos (cumpre 41 em setembro deste ano), Francesco Totti continua a dar seu contributo à equipa e está a 25 golos de se tornar no melhor marcador de sempre da Série A. Nos gramados italianos, o capitão continua a demonstrar que tem disponibilidade física para ajudar a sua equipa de sempre e continua a fazer as delícias da sempre fiel torcida romanista, sem ignorar seu papel decisivo no balneário romanista. Sua idade avançada (para futebolista) tem levado a diretoria do clube a uma gestão cuidadosa, embora a “bola da renovação” esteja sempre nos pés de Totti. De ano em ano, rejeitando a hipótese de penduras as botas, Totti tem renovado sua ligação com a AS Roma, demonstrando uma invejável condição física aos 40 anos e, mais que tudo, um incrível gosto por vestir a mítica camisa da AS Roma, em uma das relações mais fortes que o futebol já revelou. Se nesta temporada tem sentido algumas dificuldades para entrar na equipa também por conta das boas atuações dos companheiros na frente de ataque, na fase final da última época, assumiu um papel decisivo ao marcar vários golos importantes na campanha que culminou com o apuramento para a fase preliminar da Liga dos Campeões, etapa da prova em que a Roma caiu, ficando “condenada” a disputar a fase de grupos da Liga Europa.

TottiQuando deixar os gramados, custa a crer que Totti não ficará ligado de algum modo ao clube da capital italiana. Independentemente da função, é praticamente um dado adquirido que permanecerá vinculado ao emblema, auxiliando fora das quatro linhas. Se duvidas subsistiam quanto a isso, foram dissipadas pelo presidente James Pallotta em declarações à “Gazzetta dello Sport”, confirmando que o homem que enverga a braçadeira de capitão da AS Roma já foi abordado nesse sentido: “Oferecemos ao Francesco Totti um contrato de seis anos como diretor”, referiu, revelando ainda assim que “o futuro como jogador não foi falado”. As declarações de Pallota são elucidativas: Caso Totti se sinta fisicamente disponível, poderá continuar a envergar a camisa 10 da AS Roma na próxima temporada. Vale recordar que em junho deste ano, Francesco Totti anunciou sua aposentadoria para o final da época 2016/17. Caso se concretize, “il capitano” encerrará sua carreira enquanto jogador da AS Roma 25 anos depois.

Boas Apostas!