Confrontos das oitavas definidos. Esta manhã, em Nyon, se sortearam os duelos relativos às oitavas da Liga Europa 2018/19. A cerca de duas semanas do início das eliminatórias, efetuamos uma primeira leitura relativa aos duelos.

Foto: "UEFA"

Foto: “UEFA”

Napoli – RB Salzburg

Tidos como fortes candidatos à conquista da Liga Europa, os napolitanos não sentiram dificuldades para eliminar o time suíço do Zurich na ronda anterior, vencendo ambos os desafios sem problemas (1-3, 2-0). As chances da equipe treinada por Ancelotti na Série A já são bem remotadas, o time já está fora da Copa de Itália e, como tal, a Liga Europa figura como uma oportunidade para conquistar o primeiro grande troféu na era-pós Maradona. Do outro lado vai estar o RB Salzburg, emblema que domina o futebol austríaco e que na última temporada só caiu nas semis da competição, às mãos do Marselha. Os austríacos que deixaram o Club Brugge para trás entram com estatuto de “outsiders” na eliminatória mas têm a possibilidade de disputar a volta no seu terreno. Primeiro que isso, há que resistir ao “inferno” do San Paolo.

Eintracht Frankfurt – Inter

É um dos duelos mais aliciantes das oitavas da competição. De um lado, um time do Eintracht que está a rubricar uma excelente temporada e aspira a chegar bem longe na prova, do outro, um colosso europeu à procura de se reafirmar no plano europeu. As “águias”, detentoras de um dos ataques mais demolidores dos principais campeonatos europeus, deixaram o Shakhtar Donetsk (2-2; 4-1) pelo caminho, se seguindo a Inter que bateu o Rapid Viena por um parcial de cinco a zero. Spalletti olha para o acesso à Liga dos Campeões via campeonato como prioritário, mas não descarta a participação europeia.

Sevilha – Slavia Praga

Vencedor de três das últimas cinco edições da Liga Europa, o Sevilha é sempre um nome a ter em conta na competição e o time andaluz não tem motivos para se queixar do sorteio. Depois de ter eliminado a Lazio com duas vitórias (0-1; 2-0), o time andaluz vai medir forças com o Slavia Praga que deixou para trás o Genk. No Sánchez Pizjuán, a participação na Liga Europa jamais é relativizada e tudo indica que desta feita não vai ser diferente.

Arsenal – Rennes

Falar no sucesso do Sevilha na Liga Europa é falar também de Unai Emery, técnico em funções no Arsenal. A sorte ditou um embate entre os “Gunners” e os gauleses do Rennes. Os ingleses, apontados como fortes candidatos a conquistar o troféu que há dois anos foi erguido pelos compatriotas do Manchester United, bateram o BATE Borisov por três a zero no Emirates após uma inesperada derrota fora de portas pela margem miníma. Já o Rennes, na sequência de um empate a três comprometedor em França, surpreendeu ao vencer o Bétis por três a um no Benito Villamarín.

Zenit – Villarreal

O Zenit não se deixou afetar pela falta de ritmo derivada da extensa pausa de inverno nas competições russas e conseguiu eliminar o Fenerbahçe das provas europeias. Derrotado em Istambul por um a zero, o Zenit venceu em São Petersburgo por três a um e carimbou o acesso às oitavas. O Villarreal, a rubricar uma má temporada em termos internos ao ponto de se encontrar em zona de relegação, eliminou os portugueses do Sporting e quer continuar a sonhar na competição.

Valência – FK Krasnodar

Tal e qual como os “vizinhos” do Villarreal, o time do Valência também vai ter um adversário russo pela frente. Sem o mediatismo de times com o Zenit ou os “grandes” de Moscovo, o FK Krasnodar tem feito seu caminho na Liga Europa e na ronda anterior contrariou o amplo favoritismo do Bayer Lervkusen. A um empate sem gols na Rússia sucedeu uma igualdade com gols (1-1) na arena do Bayer. Os “Ché”, por sua vez, bateram os escoceses do Celtic em ambos os desafios (0-2; 1-0).

Dínamo Zagreb – Benfica

O crónico campeão croata enfrenta o Benfica, um dos grandes nomes do futebol europeu. A equipe da capital da Croácia ambiciona transpor o sucesso interno para a realidade europeia, ao passo que as “águias”, a atravessar uma boa fase sob as ordens de Bruno Lage, querem chegar à terceira final dos últimos anos. Para chegar aqui, o Dínamo eliminou o Viktoria Plzen, enquanto o Benfica se superiorizou ao Galatasaray após cair na fase de grupos da Liga Europa.

Chelsea – Dínamo de Kiev

O Chelsea é um nome de peso tanto na realidade inglesa quanto europeia, mas os “Blues” atravessam uma fase com Maurizio Sarri. O time londrino que já conquistou a Liga Europa sob os atuais moldes vai medir forças com o time ucraniano do Dínamo de Kiev. A equipe do Chelsea bateu o Malmo, ao passo que o Dínamo eliminou o Olympiakos.

Boas apostas!