A temporada europeia caminha a passos largos para o fim e a festa se estende um pouco por todo o continente. Longe dos mais intensos holofotes, este fim-de-semana, APOEL Nicósia, Red Bull Salzburgo e Viitorul Constanta se consagraram campeões nos respetivos países.

APOEL domina no Chipre

APOEL NicosiaNa ilha manda o APOEL Nicósia. O time que conta com os brasileiros Vinícius Franco (percurso interessante em Portugal) e Vander Vieira (revelado pela base do Flamengo) selou as contas do título na penúltima jornada do “play-off” de apuramento do campeão, disputado por seis times. Uma vitória na casa do Omonia por três a uma permitiu confirmar a conquista do quinto título consecutivo, o 25ª da sua história. O detentor do título cipriota vai disputar a fase preliminar da Liga dos Campeões e tentar chegar na fase de grupos, etapa da prova que não disputa desde 2014/15, ocasião em que ficou no 4º lugar de um grupo que contava ainda com Barcelona, PSG e Ajax. Em 2015/16 como em 2016/17, o APOEL não foi além das eliminatórias, caindo no “play-off” em ambas as ocasiões. A próxima rodada, na receção ao Apollon Limassol, será de consagração.

 

Campeão com antecedência

Na Áustria, nada de novo. Goste-se ou não, o Red Bull Sazlburgo prolongou sua hegemonia no futebol local, conquistando seu quarto título de modo consecutivo. Fundado em 1933 como SV Austria Salzburg, o time conquistou o 11º título de campeão da sua história, o 7º sob a atual designação. A vitória diante do Rapid Viena (1-0) na tarde de sábado permitiu conquistar o título a quatro jornadas do fim do principal escalão austríaco, carimbando o passaporte para a fase preliminar da Liga dos Campeões. Uma vez que o Red Bull Leipzig também se classificou para a próxima edição da Liga dos Campeões, a situação poderá suscitar um “problema” à UEFA. As duas equipas pertencem à mesma empresa (Red Bull) e o regulamento das competições europeias impede que duas equipas ligadas participem na mesma edição da Liga dos Campeões ou da Liga Europa. Segundo a imprensa europeia, caso a UEFA considere que existe um conflito de interesses, será dada primazia à equipe que tenha terminado o campeonato local em melhor posição: O Red Bull Salzburgo, no caso, como campeão da Áustria.

A “estreia” do Viitorul Constanta

Viitorul ConstantaDurante os últimos anos, o futebol romeno raramente foi notícia por razões positivas, devido a numerosas jogadas de bastidores que têm colocado em causa a essência do jogo. No sábado, o “jovem” Viitorul Constanta, fundado (em 2009), presidido e treinado por Gheorghe Hagi, se sagrou campeão romeno pela primeira vez na sua história, mas não sem uma boa dose de polêmica à mistura. A vitória sobre o CFR Cluj (1-0) na derradeira rodada do “play-off” de apuramento de campeão permitiu ao Viitorul Constanta celebrar a conquista do título, terminando na liderança do grupo com os mesmos 44 pontos que o Steaua/FCSB. Uma vez que os dois times terminaram pontualmente empatados, a Liga Profissinal de Futebol determina que o primeiro critério de desempate diz respeito ao confronto direto nos jogos entre os dois times na fase do “play-off”. O Viitorul Constanta celebrou por se basear nesse, critério, tendo vencido um dos dois desafios (3-1) e empatado o outro (1-1). Agora Era Beclari, proprietário do Steaua, promete ir para os tribunais alegando que o regulamento é dúbio e deve considerar também os jogos entre os dois times na fase regular, situação que permitiria ao time de Bucareste conquistar o título. Independentemente do que aconteça, os dois times vão estar nas eliminatórias de acesso à Liga dos Campeões. No caso do Viitorul será uma estreia, isso depois de já ter estado nas rondas preliminares da Liga Europa.

Boas Apostas!