O fim de 2016 não poderia ter sido melhor para Andy Murray, já que no último sábado (05) o tenista escocês atingiu o ápice da sua carreira ao chegar à primeira colocação do ranking mundial do tênis simples masculino. O objetivo foi atingido durante o Masters 1000 de Paris, onde o sérvio Novak Djokovic, até então melhor do mundo, foi eliminado nas quartas de final pelo croata Marin Cilic e deu a Murray a oportunidade de ficar no topo do ranking apenas chegando a final do torneio disputado na capital francesa. E no último sábado, Murray contou com a desistência do canadense Milos Raonic nas semifinais e ganhou sua vaga na final do Masters, conseguindo assim chegar pela primeira vez na sua carreira ao topo do ranking mundial masculino.

Andy Murray é o novo número um do mundo.

Andy Murray é o novo número um do mundo.

Ao atingir a primeira colocação, Murray tornou-se o 26º tenista masculino a ocupar esta colocação no sistema de classificação do esporte, que existe desde 1973. Além disso, aos 29 anos, Murray é o segundo tenista mais velho a atingir a primeira colocação do ranking mundial, estando atrás apenas de John Newcombe, que chegou a primeira colocação em 1974, logo depois de completar seus 30 anos. Para chegar ao topo, Murray venceu três Grand Slams, 42 títulos durante a sua carreira e acumulou US$ 52 milhões, algo em torno de R$ 167 milhões.

Primeiro título como nº 1

Andy Murray com a taça do Masters 1000 de Paris.

Andy Murray com a taça do Masters 1000 de Paris.

O tenista escocês Andy Murray não teve muito tempo para comemorar a primeira colocação conquistada já que no dia seguinte teve que disputar a grande final do Masters 1000 de Paris. Depois de passar pelo tcheco Tomas Berdych nas quartas de final por 2 sets a 0 e da desistência de Milos Raonic nas semifinais, o escocês enfrentou na final do Master 100 de Paris, realizada no último domingo (06), o gigante norte-americano John Isner, contra quem Andy Murray tem um histórico favorável, já que nas últimas sete vezes em que enfrentou Isner, o britânico venceu todas as partidas. Sem muitas dificuldades durante a final, Andy Murray bateu o norte-americano depois de três sets disputados, tendo sido superior principalmente no primeiro e no terceiro e consagrando-se campeão com uma vitória por 2 sets a 1, com parciais de 6-3, 6-7 (4-7) e 6-4.

Além de ter sido a primeira conquista de Murray no topo do tênis mundial masculino, o título do Master 1000 de Paris foi o 14ª da série Masters na sua carreira do escocês e o oitavo em 2016, uma marca histórica tanto na carreira de Murray quanto no circuito ATP, que antes tinha o sérvio Novak Djokovic como o tênis com mais títulos conquistados em uma temporada, com sete taças.

2016 repleto de títulos

Murray com a medalha de ouro das Olimpíadas do Rio.

Murray com a medalha de ouro das Olimpíadas do Rio.

A primeira colocação conquistada por Andy Murray no início de novembro pode ser justificada através do seu desempenho em 2016, onde conquistou incríveis oito títulos, o primeiro deles em maio, quanto venceu o Master 1000 de Roma, vencendo Novak Djokovic na final por 2 sets a 0. Já me junho, Murray conquistou o ATP de Londres, ou ATP Queen’s, vencendo o canadense Milos Raonic por 2 sets a 1. Um mês depois, venceu também o Torneio de Wimbledon, também contra Raonic, desta vez por 3 sets a 0. Em agosto, foi a vez de Murray tornar-se bicampeão olímpico, conquistando a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio derrotando o argentino Juan Martín De Potro por 2 sets a 0 em uma partida muito difícil que durou cerca de 3 horas.

O ATP 500 de Pequim foi conquistado no início de outubro, sendo uma das últimas conquistas de Andy Murray em 2016, que venceu o búlgaro Grigor Dimitrov na final por 2 sets a 0. Alguns dias depois, o escocês conquistou mais um título, o Masters 1000 de Xanguai, onde venceu o espanhol Roberto Bautista-Agut na final e chegando a marca de seis títulos em 2016. O último título foi conquistado em Viena, onde Andy Murray venceu o francês Jo-Wilfried na final por 2 sets a 0, com parciais de 6-3 e 7-6 (8-6), conquistando assim o sétimo título da temporada.

Boas Apostas!