A Federação alemã revelou a lista de convocados para participar da Copa das Confederações. Joachim Low optou por rejuvenescer o time, rompendo com as convocatórias recentes e concedendo oportunidades a vários atletas que podem vir a fazer parte do futuro da “Mannschaft”.

Timo Werner Foto: "Reuters"

Timo Werner
Foto: “Reuters”

A Rússia, organizadora da próxima edição da Copa do mundo, acolhe a Copa das Confederações de 17 de junho a 2 de julho deste ano, competição que envolve oito times. A Alemanha participa na condição de campeã do mundo, mas só três atletas que celebraram no Brasil em 2014 vão viajar para a Rússia: Ginter, Mustafi e Draxler. Os alemães integram o grupo B da prova, juntamente com a Austrália, o Chile e os Camarões. No grupo A estão Portugal, México, Rússia e Nova Zelândia.

A lista de 23 jogadores revela a clara intenção de preparar o futuro da seleção germânica, isso depois de ter caído nas semifinais do campeonato da Europa 2016 às mãos da anfitriã e “vice” França. Os responsáveis da Federação alemã entendem que a Copa das Confederações representa uma oportunidade para perceber que atletas da nova geração poderão estar na Copa em 2018.

Sete novidades

Atualmente é difícil imaginar um time alemão sem Manuel Neuer, Matts Hummels, Thomas Muller, Toni Kroos ou Sami Khedira, mas é isso que vai acontecer na Rússia, mesmo não significando que estes jogadores não continuem a fazer parte dos eleitos de Joachim Low. Outro motivo que terá levado o seleccionador a abdicar de algumas das suas principais unidades é o fato de no último verão terem disputado o campeonato da Europa, certame que encurtou significativamente o período de férias e fez com que os atletas cumprissem um ano desportivo praticamente sem paragens.

A Alemanha apresenta um histórico bem humilde na Copa das Confederações. O melhor registo corresponde a um terceiro lugar alcançado em 2005 quando participou na condição de organizadora, isso na antecâmara da Copa do Mundo 2006. Curiosamente, terminaria a Copa na mesma posição, se superiorizando a Portugal na partida de atribuição de 3º e 4º lugares.

Para encarar essa Copa das Confederações 2017, o jovem elenco – média de idades a rondar os 24 anos – contará com sete novidades absolutas, começando na baliza e terminando na frente de ataque: Trapp, Plattenhardt, Demirbay, Demme, Stindl, Younes e Sandro Wagner poderão ser internacionais pela primeira vez. Em uma perspetiva de crescimento, o seleccionador alemão convocou aindaquatro atletas que alcançaram a medalha de prata no torneio de futebol das Olimpíadas de 2016: Ginter, Sule, Goretzka e Brand.

Joachim Low aproveitou para premiar vários jogadores que se têm destacado nas “sensações” da temporada, importando destacar as convocações de atletas que representam as cores de Red Bull Leipzig, Hoffenheim ou Hertha de Berlim.

A estreia germânica na competição está marcada para o dia 19 de junho, frente à Austrália. Antes disso, há compromisso das eliminatórias de classificação para a Copa do Mundo 2018 em Nuremberga, frente à frágil seleção de San Marino.

Boas Apostas!