As Copas nacionais costumam ser ricas em surpresas e foi isso que aconteceu na Turquia. O modesto Akhisar bateu o “grande” Fenerbahçe por três bolas a duas e conquistou o troféu pela primeira vez.

Foto: "Getty Images"

Foto: “Getty Images”

O estádio Ataturk, em Istambul, recebeu mais uma edição da final da Copa da Turquia. De um lado, o modesto Akhisar Belediye, time fundado em 1970 que disputa o principal escalão turco e luta pela manutenção, do outro, o Fenerbahçe, time que dispensa apresentações.

No Akhisar, os brasileiros Serginho e Paulo Henrique não saíram do banco de reservas durante toda a partida, enquanto Aykut Kocaman, técnico do Fenerbahçe, lançou Souza e Giuliano no onze inicial e posteriormente ainda recorreu a Fernandão. Os dois gols do Fener viriam a ser da autoria de jogadores brasileiros, mas já lá vamos…

Após deixar para trás Erzincanspor, Ankara Demirspor, Boluspor, Kayserispor e Galatasaray, o Akhisar marcou encontro com o Fenerbahçe na decisão, emblema que já tinha relegado para fora da competição o Adana Demirspor, o Istanbulspor, o Giresunspor e o Besiktas, ainda que o segundo duelo com o rival de Istambul não se tenha realizado, dado que o Besiktas não compareceu ao desafio na sequência dos acontecimentos da partida de ida, em que o seu treinador foi atingido pelos adeptos adversários.

Em dia de final, o primeiro gol do desafio surgiu pouco depois da meia hora. Miguel Lopes apontou um gol de belo efeito que deu vantagem ao Akhisar, ditando o resultado que se registaria ao intervalo. Já no segundo tempo, dez minutos após ter entrado no desafio, o brasileiro Fernandão igualou a partida a uma bola.

No entanto, essa não era a noite do Fenerbahçe e teríamos um “tomba gigantes”. Abdoul Sissoko devolveu a vantagem ao Akhisar a 20 minutos e, numa altura em que era o Fenerbahçe quem precisava de chegar ao gol, Hélder Barbosa aumentou para três a uma. Souza reduziu para três a dois a quatro minutos do fim, mas a festa se fez em tons de negro e verde.

O Akhisar conquistou o segundo título nacional da sua história. Até então, só possuía uma edição da segunda divisão turca. Até final da atual temporada, o time que atualmente está no 14º lugar do campeonato turco ainda terá trabalho pela frente se quiser evitar a descida ao segundo escalão do futebol otomano – note-se que está apenas três pontos acima da linha de perigo. Já o Fenerbahçe continua a poder sonhar com o título dado que está a três pontos de distância do líder e rival Galatasaray.

Boas Apostas!