Fim da linha para Marcel Keizer no comando técnico do Ajax. A eliminação da Taça da Holanda, frente ao Twente, ditou o despedimento do treinador que tinha assumido os destinos da equipa no início da temporada. Para já, a solução para por Michael Reiziger.

Foto: "Pro Shots/ Jasper Ruhe"

Foto: “Pro Shots/ Jasper Ruhe”

O Ajax anunciou o despedimento de Marcel Keizer na tarde de quinta-feira, menos de 24 horas depois da eliminação dos oitavos-de-final da Taça da Holanda às mãos do Twente. Na deslocação a Enschede, os “Godenzonen” caíram nas grandes penalidades (6-5) após um empate a uma bola. Chegados a esta altura da temporada, o time de Amesterdão já só está envolvido na disputa da Eredivisie, principal escalão holandês.

Marcel Keizer tinha assumido os destinos do time principal do Ajax no início dessa temporada, após ter orientado a formação de reservas na época 2016/17. Peter Bosz rumou ao Borussia Dortmund (entretanto já foi despedido) e Keizer ascendeu à liderança do primeiro time, mas seu percurso chegou ao fim de forma prematura.

A primeira grande falha de Marcel Keizer foi falhar o acesso à fase final de uma das competições europeias. Após ter sido eliminado pelo Nice na terceira pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões devido a dois empates (1-1; 2-2) – os franceses beneficiaram dos dois gols fora -, o Ajax caiu para o “play-off” da Liga Europa, prova da qual tinha sido finalista vencido na edição anterior. Na segunda prova de clubes europeia, a experiência também foi breve e as duas derrotas frentes aos noruegueses do Rosenborg fizeram com que o Ajaz ficasse desde cedo arredado de qualquer competição europeia nessa temporada.

No campeonato, até ver, o Ajax averbou duas derrotas, ambas em casa, frente ao Vitesse (1-2) e ao Utrecht (1-2), tendo ainda deixando pontos nas visitas aos terrenos do ADO Den Haag (1-1) e do Twente (3-3). A distância em relação ao líder PSB Eindhoven é de cinco pontos e, insatisfeita com a atual situação, a diretoria do clube não perdoou e avançou para de missão de Keizer come efeito imediato.

Para já, a solução foi encontrada internamente: Michael Reiziger estava a treinar a equipa de reservas e agora vai orientar o elenco principal nas próximas semanas, sendo auxiliado por Winston Bogarde. A decisão foi tornada pública pouco depois do despedimento de Keizer ter sido consumado.  Aos 44 anos, Reziger, antigo internacional pela seleção da Holanda e com passado associado ao clube enquanto jogador, assume os destinos to time a título interino, sendo que a diretoria não descarta a hipótese de assegurar os serviços de outro técnico em breve. A primeira partida está marcada para o próximo domingo, véspera de Natal, ocasião em que o Ajax recebe o Willem II em Amesterdão para a rodada 18 da Eredivisie.

Boas apostas!